Não deixe seus livros parados na estante. Troque seus livros com 200 mil leitores. Participe!
Sua Cara-Metade: a Mulher na Arte Segundo a Perspe
Categoria
ISBN 8532509908
ISBN-13 9788532509901
Edição 1 / 1986
Idioma Português
Páginas 356
Estante 0  0  0   0
Compre na Livraria da Travessa, clique!

SUA CARA-METADE: A MULHER NA ARTE SEGUNDO A PERSPE

Wendy Lesser
25% chance de ser solicitado
Rocco

Sinopse
Até que ponto o sexo é um fator determinante no modo como lemos e escrevemos? Qual a diferença se uma obra artística foi criada por um homem ou uma mulher? O debate dessa questão no meio intelectual pode não ser tão simples quanto se imagina. A escritora e editora americana Wendy Lesser aborda este enfoque em Sua cara-metade — A mulher na arte segundo a perspectiva masculina. Através de uma leitura psicanalítica, ela investiga o relacionamento dos homens com o feminino — e, nesse caso, o modo como isto se manifesta nas obras de arte. A autora disseca obras literárias de mestres como Lawrence, Dickens e Henry James; as fotografias de Degas e Cecil Beaton, os filmes de Alfred Hitchcock e Preston Sturges. Grandes criadores que sofreram pressões e ouviram com freqüência acusações de misoginia. Eles produziram romances, fotografias, poemas, filmes e esculturas, tendo a mulher como tema, objeto, leitmotiv, inspiração... É ela, a chamada cara-metade, que está em exposição pública. "Ao abordar esse tema, espero também fazer descobertas mais amplas sobre como a arte funciona. Penso que toda arte deve conter conflito e resolução, não necessariamente em quantidades equilibradas", escreve Wendy Lesser. Com salpicos de humor, a autora deixa bem claro que não pertence a nenhuma corrente feminista e nunca achou a menor graça na divisão rígida dos "estudos femininos". Portanto, dá para imaginar sua própria surpresa quando decidiu examinar a obra produzida pelo sexo masculino. "Se a arte transcende o sexo, como acredito e sustento, por que as obras de arte dos homens seriam, de alguma forma, diferentes das de seus semelhantes?", questionou-se. Shakespeare é um exemplo de artista que sempre soube equilibrar feminino e masculino — vide Romeu e Julieta, entre tantos outros. Já o artista plástico Vermeer, segundo ela, "se dirige sempre a nós como machos ou fêmeas". A autora teve essa certeza quando foi pendurar o pôster "Cabeça de uma jovem" sobre sua escrivaninha: "Sempre gostei dessa obra. Mas quando ela me fitava da parede, com a intensidade de seus olhos castanhos e os lábios macios entreabertos, percebi que eu estava sentada na escrivaninha errada. Sem sombra de dúvida, ela olhava para um homem."

Solicitar Tenho Procuro

Cupom de 20% de desconto na Livraria Cultura.
Clique aqui e use o cupom LOMADEEDESC20 .
Válido até hoje para livros não promocionados.


AVALIAÇÃO DO LIVRO

0.0
(0) votos

ADICIONAR REVIEW

Seja o primeiro a fazer um review deste livro. Motive outros a lerêm o livro.

TÍTULOS SIMILARES
Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus Visão Espiritual da Relação Homem e Mulher PODER SEXUAL FEMININO - VOCE SABE USAR O SEU? Declínio Do Patriarcado - A Família No Imaginário Feminino Ser Mãe: o Poder Feminino da Renovação


QUEM DESEJA ESTE TAMBÉM DESEJA