Não deixe seus livros parados na estante. Troque seus livros com 200 mil leitores. Participe!
Sua Cara-Metade: a Mulher na Arte Segundo a Perspe
Categoria
ISBN 8532509908
ISBN-13 9788532509901
Edição 1 / 1986
Idioma Português
Páginas 356
Estante 0  0  0   0

SUA CARA-METADE: A MULHER NA ARTE SEGUNDO A PERSPE

Wendy Lesser
25% chance de ser solicitado
Rocco

Sinopse
Até que ponto o sexo é um fator determinante no modo como lemos e escrevemos? Qual a diferença se uma obra artística foi criada por um homem ou uma mulher? O debate dessa questão no meio intelectual pode não ser tão simples quanto se imagina. A escritora e editora americana Wendy Lesser aborda este enfoque em Sua cara-metade — A mulher na arte segundo a perspectiva masculina. Através de uma leitura psicanalítica, ela investiga o relacionamento dos homens com o feminino — e, nesse caso, o modo como isto se manifesta nas obras de arte. A autora disseca obras literárias de mestres como Lawrence, Dickens e Henry James; as fotografias de Degas e Cecil Beaton, os filmes de Alfred Hitchcock e Preston Sturges. Grandes criadores que sofreram pressões e ouviram com freqüência acusações de misoginia. Eles produziram romances, fotografias, poemas, filmes e esculturas, tendo a mulher como tema, objeto, leitmotiv, inspiração... É ela, a chamada cara-metade, que está em exposição pública. "Ao abordar esse tema, espero também fazer descobertas mais amplas sobre como a arte funciona. Penso que toda arte deve conter conflito e resolução, não necessariamente em quantidades equilibradas", escreve Wendy Lesser. Com salpicos de humor, a autora deixa bem claro que não pertence a nenhuma corrente feminista e nunca achou a menor graça na divisão rígida dos "estudos femininos". Portanto, dá para imaginar sua própria surpresa quando decidiu examinar a obra produzida pelo sexo masculino. "Se a arte transcende o sexo, como acredito e sustento, por que as obras de arte dos homens seriam, de alguma forma, diferentes das de seus semelhantes?", questionou-se. Shakespeare é um exemplo de artista que sempre soube equilibrar feminino e masculino — vide Romeu e Julieta, entre tantos outros. Já o artista plástico Vermeer, segundo ela, "se dirige sempre a nós como machos ou fêmeas". A autora teve essa certeza quando foi pendurar o pôster "Cabeça de uma jovem" sobre sua escrivaninha: "Sempre gostei dessa obra. Mas quando ela me fitava da parede, com a intensidade de seus olhos castanhos e os lábios macios entreabertos, percebi que eu estava sentada na escrivaninha errada. Sem sombra de dúvida, ela olhava para um homem."

Solicitar Tenho Procuro


AVALIAÇÃO DO LIVRO

0.0
(0) votos

ADICIONAR REVIEW

Seja o primeiro a fazer um review deste livro. Motive outros a lerêm o livro.

TÍTULOS SIMILARES
Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus Visão Espiritual da Relação Homem e Mulher PODER SEXUAL FEMININO - VOCE SABE USAR O SEU? Declínio Do Patriarcado - A Família No Imaginário Feminino Ser Mãe: o Poder Feminino da Renovação


QUEM DESEJA ESTE TAMBÉM DESEJA