Gerlaima alves de oliveira Oliveira
Livros sobre escravidÂo no brasil colÔnia.

Recomendações

Sinopse
Análise ampla e esmiuçada das relações escravocratas.


Amir A
Livro clássico pra se começar a estudar o assunto.

comentar

Sinopse
Referência indispensável nos estudos culturais contemporâneos, Gilroy tenta definir a modernidade a partir do conceito de diáspora negra, que constituiu uma cultura (ou contracultura) específica a desafiar simplificações étnicas ou nacionalistas. "Um dos livros mais importantes da atualidade sobre identidade e cultura negras." (Patricia Pinho, Novos Estudos)


Amir A
Este livro discute o tráfico em suas relações com as colônias americanas.

comentar

Sinopse
Maior território escravista do hemisfério ocidental, o Brasil recebeu cerca de 5 milhões de cativos africanos, 40% do total de 12,5 milhões embarcados para a América ao longo de três séculos e meio. Como resultado, o país tem hoje a maior população negra do planeta, com exceção apenas da Nigéria. Foi também, entre os países do Novo Mundo, o que mais tempo resistiu a acabar com o tráfico de pessoas e o último a abolir o cativeiro, por meio da Lei Áurea de 1888 — quatro anos depois de Porto Rico e ...


Caroline Dos santos m. da silva
Sobre esse assunto, esse livro me impactou muito! Ele aprofunda bem sobre as questões da escravidão dessa época. Contando desde o inicio desse período e com detalhes sobre como tudo acontecia.

comentar

Sinopse
Publicada inicialmente na França em 1979, Ser escravo no Brasil teve quatro edições em português e uma em inglês antes de ter sua segunda edição em francês. Tornou-se, de fato, uma obra de referência indispensável para quem deseja compreender o Brasil e a escravidão na América. Colocando-se no ponto de vista do próprio africano, mostrando a evolução de suas adaptações no tempo e no espaço, a autora retira do anonimato cativos, escravos e libertados, apresenta todo um povo hábil e trabalhador que ...


Amir A
Outro ponto de vista, este mais voltado ao cotidiano dos escravos no Brasil.

comentar

Sinopse
Finley analisa a produção historiográfica moderna sobre Grécia e Roma, desvendando as ideologias subjacentes às interpretações do escravismo na antiguidade. Esse exercício de crítica fundamenta o seu questionamento sobre a objetividade e a neutralidade no trabalho do historiador. O autor discute as condições econômicas, sociais e morais que permitiram o surgimento e o declínio das sociedades escravistas na antiguidade, aprofunda as ambigüidades inerentes à escravidão e, por comparação, traz novas ...


Amir A
Outro clássico abordando aspectos estruturais das formas de esravismo e escravidão na História.

comentar


Sua Recomendação




Todas as Perguntas Fazer Pergunta