Kelly .
Procuro por literatura clássica mundial (prefiro os livros das editoras 34, companhia das letras e cosac naify).

Recomendações

Sinopse
A literatura alemã divide-se em antes e depois de Os sofrimentos do jovem Werther, que chega às livrarias brasileiras nesta nova e brilhante tradução de Marcelo Backes. Ao escrever Werther, em 1774, Johann Wolfgang Goethe alcançava sua primeira obra de sucesso e, de quebra, dava início à prosa moderna na Alemanha. Werther não é, simplesmente, um romance em cartas assim como Nova Heloísa de Rousseau ou Pamela de Richardson. Esta que é uma das mais célebres obras de Goethe é o romance de uma alma, ...


Daniel Campos
Clássico absoluto da literatura alemã.

comentar

Sinopse
Um livro sobre racismo e injustiça - a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.


Aline Weigel


comentar

Sinopse
Publicado com sucesso nos Estados Unidos, o romance A cor púrpura tornou-se conhecido, principalmente, após a adaptação para o cinema por Steven Spielberg, num filme estrelado por Whoopi Goldberg (Celie) e Oprah Winfrey (Sofia). A personagem principal, Celie, negra, semianalfabeta, vivendo no Sul dos Estados Unidos, vive entre cuidar da família e planejar uma vida diferente da sua para a irmã, Nettie. Acompanhamos sua vida por mais de trinta anos, por meio das cartas que escreve para Deus e, post ...


Aline Weigel


comentar

Sinopse
O futuro do jovem marinheiro Edmond Dantés parecia promissor. No entanto, a conspiração de três inimigos invejosos ocasionou sua prisão por quinze anos. O que ninguém esperava era que ele conseguiria sair da prisão, com uma sede de vingança que não pouparia nenhum dos responsáveis pela sua tragédia.


Francinei Vieira


comentar

Sinopse
O flâneur das duas margens é uma coletânea de crônicas que evocam tempos e lugares da França na belle époque. Em 'A livraria do sr. Lehec', por exemplo, Apollinaire conduz o leitor à atmosfera intelectual de uma livraria cujo dono vendia seus livros às pessoas dignas de adquiri-los. Nos passeios pelas memórias do grande escritor francês - caminhando na calçada, num café de esquina ou em uma conversa informal - nos deparamos com peculiaridades de grandes nomes das artes e da literatura, como Pab ...


Borin Boccia


comentar


Sua Recomendação




Todas as Sugestões Pedir Sugestão