Não deixe seus livros parados na estante. Troque seus livros com 200 mil leitores. Participe!

CADASTRE-SE

CRISTÃOS QUE SE BEIJAM E O CREPÚSCULO DOS DEUSES

Joao Paulo Dos Reis Velloso
(0) votos | (0) comentários

Sinopse
'Cristãos que se beijam e o Crepúsculo dos Deuses' procura mostrar como o Cristianismo se expandiu e como a interação dessa doutrina, de raízes judaicas, com a cultura grega, a romana, os povos bárbaros e o Islã clássico levou à formação da Civilização Ocidental. O autor argumenta que desde quando a 'Obscura Notícia' foi difundida, anunciando o Messias, o Império foi abalado. Assim, o Cristianismo se universalizou e conquistou a liberdade de culto, através de Constantino, o Grande. Ao mesmo tempo, afirmava-se a tendência ao Crepúsculo dos Deuses (gregos e romanos), que, na dimensão da cultura, induzia os líderes não cristãos a dizer que a religião havia levado os deuses a se desinteressarem pelo destino da Sociedade. No entanto, a vantagem de uma crença cujo Reino não era deste mundo foi não ter como objetivo a garantia de um Estado ou Cultura, como tinham feito as religiões do paganismo. E estar, na verdade, na posição de reconciliar um com o outro. Para isso, os apóstolos, em especial Paulo, criaram igrejas e fizeram milagres. Nesse contexto, há uma discussão sobre o início da tradição - os primeiros cristãos, homens e mulheres, tinham o hábito de se beijar na boca durante o culto. O beijo era uma forma de expressar o amor entre os cristãos, e de comunhão no Espírito Santo, que ligava uma pessoa à outra e, em última análise, produzia um corpo social unificado. A essência do livro, portanto, está na simultaneidade de um 'Mundo que nasce' (o Cristianismo, universalizando-se) e um 'Mundo que morre' (o Império Romano, que tendia, na altura de 380 d.C., a declinar).
Categoria
Editora Civilização brasileira
ISBN-13 8520010628
ISBN 9788520010624
Edição 1 / 2011
Idioma Português
Páginas 432
Estante 0  0  0   0
Sua estante
8% chance de ser solicitado

CADASTRE-SE


AVALIAÇÃO DO LEITOR
Já leu o livro? Comente!

Quero comentar sobre este livro