Não deixe seus livros parados na estante. Troque seus livros com 200 mil leitores. Participe!

CADASTRE-SE

INTERROMPIDOS

Ale Motta
(0) votos | (0) comentários

Sinopse
Interrompidos, estreia literária de Alê Motta, são como faca furando a pele. Coisa de minuto, o tempo exato de nos afundarmos na leitura e, pronto, já saímos deles doloridos de humanidade - mas não a sua face bondosa, e, sim, a perversa. O nosso lado sombrio emerge, destilando a nossa poção Mr. Hyde. São dezenas de narrativas curtíssimas nas quais a marca (e a cicatriz) da maldade se espraia, galvanizando as tramas aparentemente singelas. Com meia dúzia de palavras, a jovem contista delineia as cenas, para não dizer as arenas, onde seus personagens, sempre em falsa harmonia, vão se digladiar em bárbaro silêncio. Os relatos, dominados pela primeira pessoa, são de súbito interrompidos, como o título da obra anuncia, não por outro motivo senão a ação, nefasta (ou piedosa?) da mão humana. Nada de deuses, entidades angelicais, altas esferas. Apenas vidas prosaicas, espíritos mundanos, rodapés da sociedade. Bem aprendidas as lições dos mestres do mini-conto (Dalton Trevisan, Julio Cortázar, Augusto Monterroso), Alê Motta mantém o leitor em controlada suspeição, impondo desfechos que surpreendem e incomodam, frutos de conflitos, ressentimentos e desejos absconsos de seus personagens. Maldosos, os narradores de suas nano-histórias as comprimem por um único motivo - a destruição do outro, ou de si próprio. Ante o eu, a alteridade forma, conforma e nos transforma, para o bem e para o mal. Com esses Interrompidos, Alê Motta já estreia machucando. Ainda bem. A literatura que almeja permanência tem mesmo de cortar, sem misericórdia, a névoa do nosso olhar naturalizado.
Categoria
Editora REFORMATORIO
ISBN-13 8566887328
ISBN 9788566887327
Edição 1 / 2017
Idioma Português
Páginas 128
Estante 0  0  0   0
Sua estante
6% chance de ser solicitado

CADASTRE-SE


AVALIAÇÃO DO LEITOR
Já leu o livro? Comente!

Quero comentar sobre este livro