Daniel Cerqueira
Procuro livros clássicos/ temáticas filosóficas/ século xx

Recomendações

Sinopse
Este livro reúne ensaios biográficos de homens e mulheres que viveram os 'tempos sombrios' da primeira metade do século XX, marcados pela emergência do totalitarismo na forma do nazismo e do stalinismo. Mergulhando em mundos internos tão díspares como os de Hermann Broch e João XXIII, Rosa Luxemburgo e Jaspers, Isak Dinesen e Bertold Brecht, Heidegger e Walter Benjamin, Hannah Arendt submete a uma reflexão os erros e acertos dessas personalidades, suas culpas e vitórias, responsabilidades e irres ...


Amir A
Como personalidades passaram pelos grandes horrores do séc. XX? A filósofa Hannah Arendt discute a condição humana de cada um deles diante do século mais mortal da História.

comentar

Sinopse
Qual é então o sentimento incalculável que priva o espírito do sono necessário para a vida? Um mundo que se pode explicar, mesmo com raciocínios errôneos, é um mundo familiar. Mas num universo repentinamente privado das lembranças de uma pátria perdida ou da esperança da terra prometida. Esse divórcio entre o homem e sua vida, o ator e seu cenário é propriamente o sentimento do absurdo. E como todos os homens sadios já pensaram no seu próprio suicídio, pode-se reconhecer, sem maiores explicações, ...


Daniel Cerqueira
Para aqueles interessados em entender o Absurdismo

comentar

Sinopse
Uma das mais proeminentes personalidades do cenário espiritual do século XX, Paramahansa Yogananda já conquistou legiões de seguidores desde que lançou Autobiografia de um Iogue, em 1946. Traduzido para 18 idiomas e reeditado continuamente, o livro se tornou uma obra fundamental sobre os princípios da meditação, da ioga e das doutrinas orientais. Mesmo depois da morte do autor, em 1952, suas idéias continuaram se manifestando nas diversas áreas de conhecimento e atuação humanas, como educ ...


Daniela Vieira
Todos deveriam ler, pois de alguma forma, alguma página, frase ou capítulo, falará com sua alma.

comentar

Sinopse
Esta obra conta o pensar e o sentir de G.H., a protagonista-narradora que despede a empregada doméstica e decide fazer uma limpeza geral no quarto de serviço, que ela supõe imundo e repleto de inutilidades. Após recuperar-se da frustração de ter encontrado um quarto limpo e arrumado, G.H. depara-se com uma barata na porta do armário. Depois do susto, ela esmaga o inseto e decide provar seu interior branco.


Daniel Cerqueira
Para entender a complexidade da existência humana

comentar


Sua Recomendação




Todas as Perguntas Fazer Pergunta